PROCURA-SE ARTISTAS E/OU CIDADÃOS

INTERESSADOS EM ARTE PERFORMÁTICA CONTEMPORÂNEA, PARA UM PROJETO DE INVESTIGAÇÃO FÍSICA COM COMPARTILHAMENTO PÚBLICO.

 

PROCURA-SE PRODUTORES E/OU GESTORES CULTURAIS INTERESSADOS EM GESTÃO CRIATIVA, PARA UMA RESIDÊNCIA TEÓRICO-PRÁTICA QUE ACONTECE EM DIÁLOGO COM O PROJETO ARTÍSTICO.

 

Este projeto é uma colaboração entre o Estúdio Demolition Incorporada (Teresina) e a Companhia Wild Vlees (Amsterdam).

A investigação física tem concepção e direção de Tamar Blom e orientação dramatúrgica de Marcelo Evelin. A residência de gestão criativa está a cargo de Job Rietvelt e Regina Veloso.

 

Partindo da questão “como nos apresentamos publicamente ou como nos escondemos publicamente quando queremos nos apresentar de alguma maneira”, o projeto investiga o corpo e as condições sociais onde ele se inscreve. O corpo enquanto aparência e enquanto recusa de aparência; Corpo com cheiro, suor e saliva; Corpo como organismo vivo, com tudo que lhe escapa e que não mais se pode esconder.

 

A residência de gestão criativa vai se dar com atuação articulada ao projeto artístico e também paralelamente a ele, como extensão do diálogo entre os dois produtores. Os temas abordados serão reciprocidade e visibilidade; métodos de produção e políticas de financiamento; e o que chamamos de “ser-o-do-meio”, ou seja, uma estratégia de posicionamento do produtor entre a arte/o artista e a sociedade.

 

Processo de candidatura

INSCRIÇÕES VIA EMAIL, ATÉ 15 DE JANEIRO DE 2016

Idade mínima para participação: 18 anos.

 

Os interessados devem informar:

1- nome completo

2- nome artístico (opcional)

3- idade

4- endereço de e-mail

5- contatos telefônicos

6- foto

7- uma breve biografia

8- uma breve carta de motivação
 

Enviar para os endereços abaixo, de acordo com a área de interesse:

campoaberto.artistico@gmail.com campoaberto.gestao@gmail.com

 

Processo de seleção

A 1ª etapa será feita via análise das informações fornecidas via e-mail. Todos os inscritos receberão algum retorno. Os pré-selecionados serão convidados para uma 2ª etapa: entrevista e/ou uma sessão coletiva de trabalho, para que seja definido o grupo final de participantes de ambas as residências.

 

Período e condições

Projeto artístico: de 1º.fev a 3.mar > residência (4h/dia, turno da noite) e 4 e 5.mar > apresentações.

Gestão criativa: de 25.jan a 5.mar > residência (4h/dia, turno a acordar)

 

Os selecionados deverão garantir assiduidade, e contarão com ajuda de custo pela participação no Projeto.

 

Local: Rua Padre José Rego, 2660, bairro São João, Teresina-PI

link para mapa

 

https://www.facebook.com/blomvlees

https://www.facebook.com/demolitionincorporada

Biografias

Tamar Blom

 

Tamar Blom graduou-se pelo Departamento de Mimica/ Teatro Físico da Universidade de Amsterdã, Holanda, em 2014. Considerado um dos mais promissores artistas jovens de sua geração, Blom tem um grande fascínio pelo ser humano, e vem usando o corpo em seu trabalho como meio e como tema de suas obras. Desde sua graduação, ele vem realizando o espetáculo Body On em diferentes locais e festivais na Europa, juntamente com Kajetan Uranitsch. No momento ele está criando um novo espetáculo com Francesca Lazzeri para estreiar no Festival Cimento e Festival Boulevard, em março de 2016. Junto com Job Rietvelt ele trabalha na plataforma Wild Vlees, que apoia jovens artistas e atua na atmosfera cultural atual da Holanda.

Job Rietvelt

 

Job Rietvelt está graduando-se em 2016 como produtor criativo na Universidade de Teatro de Amesterdã. Ele vem se especializando como um jovem produtor que trabalha com artistas jovens, artistas que se interessem pelo ser humano em sua base filosófica, antropológica e sociológica, e que expressam sua produção de pesquisa no palco de maneira abstrata. Ao lado de sua atuação na plataforma Wild Vlees (Carne Ruim) ele trabalha no campo do empreendorismo cultural, e está atualmente pesquisando a possibilidade de criar um sistema de bilhete único compartilhado a ser usado por toda a cidade de Amsterdã.

Regina Veloso

 

Regina Veloso é graduada em Educação Artística pela Universidade Federal do Piauí, e com carreira integralmente dedicada à Produção Cultural. De 1997 a 2005 produziu eventos e artistas piauienses especialmente na área da Música e Entretenimento. Desde 2006 conduz projetos relacionados à Dança Contemporânea e Artes Integradas, inicialmente via os trabalhos de Marcelo Evelin/Demolition Inc., e assumindo em seguida também a coordenação de produção do Centro e Núcleo de Criação do Dirceu, a partir de seu segundo ano de existência. Produziu criações, apresentações, mostras, encontros, palestras, oficinas e outras ações em Teresina/PI tendo como ambiente-sede o Galpão do Dirceu, o qual co-fundou, e foi umas das profissionais a ocupá-lo até março de 2015. A circulação de suas produções no Piauí, Brasil e exterior já contabilizam mais de 200 apresentações, em todas as regiões do país e cerca de 15 países em diferentes continentes. Propõe a partir de 2016 um novo espaço de produção e fruição de Arte em Teresina, o CAMPO, que sedia o estúdio Demolition Incorporada e passará a receber projetos e artistas em residência a partir de fevereiro de 2016. Dedica-se a uma produção cultural compromissada com seus desdobramentos sociais e políticos, intensamente dialogada com a concepção do artista e entendendo sua atuação como também do campo subjetivo/criativo para além das pautas práticas.

Marcelo Evelin

 

Marcelo Evelin nasceu no Piauí, é coreógrafo, pesquisador e intérprete. Vive e trabalha entre Teresina e Amsterdam. Na Europa desde 1986, trabalha com dança tendo colaborado com artistas de variadas linguagens em projetos também envolvendo teatro físico, musica, vídeo, instalação e ocupação de espaços específicos. É criador independente com sua Companhia Demolition Incorporada, criada em 1995, e ensina na Escola Superior de Mímica de Amsterdam-Holanda, onde também orienta estudantes em processos criativos. Orienta workshops e projetos colaborativos em vários países da Europa, Estados Unidos, África, Japão, América do Sul e Brasil, para onde retornou em 2006 e desde então vem atuando também como gestor e curador, tendo implantado em Teresina, o Núcleo do Dirceu,  um coletivo de artistas independentes e plataforma de pesquisa e desenvolvimento para as Artes Performáticas Contemporâneas, que coordenou ate 2013. Seus dois últimos espetáculos, “Matadouro” (2010), e “De Repente Fica Tudo Preto de Gente” (2012)  foram apresentados em teatros e festivais no Brasil e exterior. Sua última criação “Batucada”, um acontecimento com 50 intérpretes de 14 diferentes países, estreou em 2014 no Kunsten Festival des Arts em Bruxelas, foi apresentada no Festival Frankfurter Positionen 2015, em Frankfurt-Alemanha, e também em Teresina, São Luis e Salvador, além de cidades do interior do Piauí.

demolitionIncorporada.com

  • Facebook Black Round
  • Vimeo Black Round