RESIDÊNCIA ARTÍSTICA: DE PORTO EM PORTO - Museu Serralves

July 9, 2015

 

"De porto em porto” foi concebido enquanto um programa sustentável de três anos e será, em articulação com o Serviço Educativo, um dos veículos para Serralves criar uma plataforma transnacional de pesquisa e de partilha cultural e de produção artística.

Pensando a língua portuguesa como poderoso agente cultural, esta é tomada como campo de referência para a abordagem a eixos de produção artística para lá dos centros ocidentais historicamente estabelecidos.

Inspirada nas ideias de porto, enquanto interface entre terra e mar e espaço de encontros e trocas culturais, e de barco, enquanto espaço em movimento capaz de ligar várias culturas e agente propulsor da imaginação, Serralves inaugura, em 2015, o projeto de residências artísticas "De porto em porto”. 

Estas residências multidisciplinares são entendidas como "espaços comuns” potenciadores de colaborações e de diálogos entre autores e intérpretes e geradores de um património artístico no contexto das artes performativas, sublinhando o papel do museu de arte contemporânea enquanto potenciador, produtor e disseminador de práticas e de conhecimento.

 

 

Na edição de 2015, "De porto em porto” reconhece a importância do trabalho artístico desenvolvido por criadores africanos ativos nas áreas da dança e da música, sediados em Angola e Moçambique, e convida os coreógrafos e bailarinos Pak Ndjamena e Janeth Mulapha, de Maputo, e os músicos Jorge Mulumba e Luís Pedro Fonseca (L P), de Luanda, a encontrarem-se com a coreógrafa e bailarina Vera Santos, o músico Pedro Augusto (Ghuna X) e os artistas visuais Mariana Caló e Francisco Queimadela, todos eles do Porto. 

A residência será constituída por duas semanas de trabalho em que os recursos espaciais, logísticos e técnicos da Casa e do Auditório de Serralves irão estar à disposição dos artistas para aí desenvolverem as suas pesquisas.

Ao longo deste período, os artistas contarão com os contributos dos observadores e instigadores Ana Pais (dramaturgista, investigadora e ensaísta) e Marcelo Evelin (bailarino, coreógrafo e professor de improvisação). Estão previstas apresentações individuais e/ou coletivas e encontros abertos ao público.

 

 

 

Artistas convidados 

Coreógrafos: Pak Ndjamena (Maputo), Janeth Mulapha (Maputo), Vera Santos (Porto)

Músicos: Jorge Mulumba (Luanda), Luís Pedro Fonseca (Luanda), Pedro Augusto (Guna X- Porto) 

Artistas visuais: Mariana Caló e Francisco Queimadela (Porto)

 

Observação e acompanhamento crítico

Ana Pais (Lisboa): dramaturgista, investigadora e ensaísta
Marcelo Evelin (Brasil/Holanda): bailarino, coreógrafo, investigador e professor de improvisação

 

- See more at: http://www.serralves.pt/pt/actividades/residencia-artistica-de-porto-em-porto/#sthash.5uE44fq0.dpuf

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Featured Posts